Fui humilhado no aeroporto de Boston!

Oi gente!!!

Tenho uma situação muito chata pra contar! Uma situação de constrangimento que sofri no aeroporto de Boston, dia 30/01/2017.

Vamos contar a história do início pra todo mundo poder entender?? VAMOSSS!!

Tudo começou quando eu decidi ficar mais 6 meses nos Estados Unidos.

Pra quem não sabe, quando a gente vem pra cá com visto de turista, eles nos permitem ficar aqui até 6 meses, caso você decida ficar mais (legalmente), você precisa solicitar a extensão do seu visto.

Para isso é preciso preencher um formulário, pagar uma taxa, juntar com seus documentos (cópias) e enviar pelo correio, para que eles analisem se te enviam ou não uma autorização de permanecer mais 6 deliciosos meses aqui na terra do Trump.

Como eu decidi em cima da hora, eu não sabia que eu estava com um problema em um documento, chamado i94, que é um documento com minhas informações de entrada no país, ou seja, eu não conseguia acessar online.

Procurei um advogado americano e ele me sugeriu que eu fosse pessoalmente no aeroporto de Boston pegar esse bendito documento.

E lá fui eu!

Chegando no aeroporto fui diretamente no local para pegar esse documento, era aproximadamente 10:15 da manhã, o departamento para que eu conseguisse o documento se chama U.S. Customs and Border Protection, no terminal E do Logan International Airport.

Cheguei lá, havia uma janelinha de atendimento com um papel no vidro escrito i94 e com uma informação de que eu devia assinar meu nome no papel e sentar numas cadeiras pretas do lado de fora, aguardando o oficial me chamar.

Ok, comecei a assinar meu nome, e o agente saiu da sala dele e GRITANDO COMIGO:

Oficial – WHY????? POR QUÊ???? (Bem alto)

Vou seguir o diálogo todo em português, mas a conversa foi em inglês, óbvio. (Toda em tom de discussão, tanto da parte dele, quanto da minha que decidi não abaixar a cabeça)

Eu – POR QUÊ, O QUÊ?

Oficial – POR QUÊ VOCÊ ESTÁ QUERENDO SEU I94?

Eu – (Estava com os papéis da extensão na mão e apontando para os papéis disse:) PORQUE EU VOU APLICAR PARA A EXTENSÃO DO MEU VISTO DE TURISTA!

Oficial – Não fale comigo sem me dar seu documento, me dê seu documento!

Eu – Aqui meu passaporte! (Nesse momento eu já estava nervoso com a situação de um homem grosso, falando comigo em tom de briga segurando meu passaporte no meio de um corredor)

Oficial – Ahhhh então você veio por Miami, mentiu pro agente  e está agora aqui trabalhando ilegalmente, usando benefícios do governo, O QUE VOCE TA FAZENDO AQUI CARA?????

Eu – Eu não sei do que você está falando e eu não estou trabalhando em seu país.

Oficial – VOCÊ ESTÁ MENTINDO! O QUE VOCÊ TA FAZENDO AQUI?

Eu – VIAGEM, TURISMO (mudei o tom de voz)

Oficial – VOCÊ É UM MENTIROSO, POR QUÊ ENTÃO VOCÊ ESTÁ TREMENDO?

Eu – Eu estou tremendo porque você está dizendo que eu estou fazendo uma coisa que eu não estou fazendo, VOCÊ JÁ SE SENTIU INJUSTIÇADO ALGUMA VEZ?

Oficial – E como você está se mantendo aqui? Como alguém quer passar um ano viajando?

Eu – Não é minha culpa se você não pode, eu posso! (ele quase pulou no meu pescoço nessa hora) Se eu estivesse fazendo alguma coisa ilegal no seu país, o senhor acredita que eu teria vindo até aqui? Se eu estiver fazendo algo ilegal aqui ME DEPORTE AGORA, ESTOU AQUI!

Oficial – NÃO VOU TE DAR O DOCUMENTO QUE VOCÊ QUER!

Eu – Ok , pode me sugerir alguém que possa me dar, porque eu preciso desse documento,

Oficial – NÃO POSSO TE AJUDAR!

 

Virei minhas costas e fui embora!

 

Foi uma situação que eu não desejo a ninguém e acredito que se eu tivesse abaixado a cabeça ele até teria me deportado sem motivos. Ou ele não deportou porque realmente não podia, uma vez que ele apenas olhou meu passaporte e não fez sequer uma busca no sistema dele pra saber como estou no país, se há alguma irregularidade e etc…

Vale dizer, que a atitude desse agente não representa o povo americano, que sempre me trataram com muito carinho e respeito nesse país diverso. Mas como a gente sabe, todo lugar tem alguns “erros”.

 

Mas e aí Sonii, cê ficou sem o documento?

Boa pergunta!!!

Então, quando eu cheguei em casa eu deitei, triste com a situação, mas pensei: “EU NÃO VOU DESISTIR AGORA” e abri novamente o site do i94, tentando colocar meu nome das mais variadas formas, porque em geral as pessoas erram meu nome e isso poderia ter sido uma razão de eu não encontrar meu documento.

SEM SUCESSO! 

Continuei na esperança de conseguir esse documento, era meu último dia pra enviar os documentos.

Entrei num grupo de facebook de brasileiros (Bazar Boston, Mara’s List) que moram aqui e perguntei se alguém já tinha passado por uma situação de não encontrar o i94, foi quando apareceu um anjo no meu inbox, e me perguntou se meu nome era grande, e eu disse que sim, e ela disse tira a última letra, aconteceu comigo, não cabia. Pá!

Deu.

Juntei com a outra documentação que eu já tinha e enviei pelo correios pra chegar o mais rápido possível. (Tipo o Sedex do Brasil)

Agora eu estou em PROCESSO, que é o período que eles estão analisando meu caso e definindo se me dão mais 6 meses ou não. Nesse período eu não sou considerado ilegal.

Enfim…

Foi tenso! Recomendo a todos que quando chegarem no país, já tentem acessar esse documento pela internet, imprimam e guardem, esse documento será útil para muitas situações que envolvem mudança de status, extensão e etc…

 

Outro meio que eu consegui e inclusive foi bem rápido (questão de 2 horas) foi mandando um email pro CBP de MIAMI:

cbpmiai94@cbp.dhs,gov

 

A lição de hoje é uma memória de uma fala de meu pai:

SEJA HUMILDE SEMPRE, HUMILHADO NUNCA!

 

Saiba como aplicar para a extensão do seu visto americano de turista clique aqui!

 

E você, já passou por alguma situação de humilhação com alguém da imigração?

Se você estivesse no meu lugar, qual seria sua reação?

 

Beijos e até mais!

 

 

 

 

 

Comentários

Por: